Marcação de Consultas (82) 2123-7001
Central de Atendimento (82) 2123-7000

Acesso Rápido

Notícias
27/09/2016

Asmáticos sofrem com o pólen durante a primavera

Pneumologista explica o que acontece nesta estação

Dr. Tadeu Lopes destaca a importância do tratamento adequado

A primavera está chegando, mas para os asmáticos, nem tudo são flores. Essa é a época em que um dos gatilhos mais comuns da asma, o pólen, é encontrado em níveis elevados, podendo ocasionar crises asmáticas por causa da polinização.

Conforme explica o pneumologista Tadeu Lopes, “a asma é uma doença pulmonar, inflamatória, crônica, que está relacionada à limitação do fluxo aéreo. Dentre os sintomas mais comuns, nós temos a falta de ar, o aperto no peito, a tosse seca e o chiado”.

Pessoas asmáticas podem desenvolver a polinose que provoca sintomas indesejáveis quando o pólen entra em contato com a mucosa do aparelho respiratório. “O pólen é um dos muitos gatilhos que pode desencadear a crise asmática. Os pacientes que tem uma sensibilidade brônquica maior, quando expostos ao pólen, podem desencadear uma crise com mais facilidade”, declarou o pneumologista.

As condições atmosféricas também interferem diretamente no bem estar do asmático, pois nos períodos de chuva diminuem a concentração de pólen no ar e durante o tempo seco cria condições para o pólen se propagar. “Evitar o pólen 100% é muito difícil, já que ele se encontra nas plantas e se difunde pelo ar. A principal dica para prevenir a crise é evitar o fator alérgico”, ressaltou o especialista.

DICA HMAR: O acompanhamento com o pneumologista é extremamente importante, tanto para o diagnóstico, quanto para o tratamento que depende de cada paciente e da gravidade da asma.

Imprimir Imprimir Compartilhar Compartilhar

Informar WEB

Entrevista na Rádio CBN Maceió com o endocrinologista Arnaldo Mendonça, sobre diabetes

Dra. Yelnya C. S. Dória
Diretora Técnica 
CRM/AL 2209 / RQE 2835
Hospital Memorial Arthur Ramos  |  Rua Hugo Corrêa Paes, N º 253 - Gruta de Lourdes - Cep - 57052-827  |  (82) 2123-7000 / Marcação de consultas: 2123-7001